quinta-feira, 8 de maio de 2008

Escadas


Fica mais um Pouco”, disseste tu
à tarde quase noite,
quando as horas tardias
não sonhavam
este ardor de espera.
As bocas doridas dos beijos
não mordiam
o teu sabor azul.
Uma espera de fervura em lume brando
Em àgua e sal
Ou de escadas a pique
(sim amanha quero (te) nas escadas)


Podíamos falar mais do “Umaguma" dos Pink Floyd
de imagens sucessivas
Ou ópticas de ácidos.

Vais-te devagar
Desces
Conheço esse olhar
“Quero ficar”
Essa suspeita de frio
Algures entre vidro e prata
Que me devolve
Uma imagem de mim
Qual rainha rebelde
Exilada
Entre veludos carmins.

Citarei agora
As palavras do segredo
Que me persegue
Ate às tantas.


Eme

1 comentário:

Paulo Jorge disse...

Desconhecia esta tua faceta. Deslumbras-me continuamente. Surpreendes-me a cada segundo. És bela. Beijo